O que são probióticos, segredo para flora intestinal e organismo saudáveis

Atualizado: 19 de abr.


O uso de probióticos não é algo novo, embora esteja mais na moda do que nunca, nossos ancestrais sabiam de sua existência e de sua eficácia; o que foi comprovado no presente com diferentes estudos. Os probióticos são microrganismos vivos que contêm bactérias benéficas para a vida. Estas bactérias ajudam o desenvolvimento do sistema imunológico e do sistema digestivo, principalmente.


Estas bactérias estão presentes ou são adicionadas a uma grande quantidade de alimentos, principalmente mas não exclusivamente, eles são geralmente alimentos fermentados, onde estas bactérias se desenvolvem mais facilmente. Quando nos referimos a probióticos naturais nos referimos a esses microorganismos vivos saudáveis ​​que podem ser encontrados nos alimentos ou suplementos naturais.


Como os probióticos funcionam?


Os probióticos cumprem três funções principais quando atuam em nosso organismo. Em primeiro lugar, eles tentam criar um ambiente em que não se desenvolvam bactérias malignas que possam colocar em risco a saúde de nosso organismo. Eles também ajudam a modular o efeito imunológico e melhorar a barreira imunológica que impede que os patógenos entrem no corpo.


Esses microrganismos nos fornecem uma grande quantidade de nutrientes, além disso, uma vez que muito do funcionamento do sistema imunológico encontrado no trato intestinal nos beneficia não apenas no nível digestivo, mas também na saúde geral do nosso corpo.

Para considerar que um alimento tem uma função probiótica, ele deve atender aos seguintes requisitos:

⦁ Eles devem ser seguros para o corpo e fornecer benefícios para a saúde.

⦁ Deve melhorar a saúde e ajudar a evitar doenças . ⦁ Ajuda assimilar vitaminas e minerais .

⦁ Fortalecer e equilibra as funções microbióticas, estimulando as defesas naturais. E tende não favorecer o aparecimento de bactérias malignas.


Por que tomar probióticos?

Como mencionamos anteriormente, os probióticos são responsáveis ​​por melhorar nosso estado geral de saúde, isso seria razão suficiente para começar a usá-los regularmente; mas dizendo isso parece uma coisa muito geral. Vamos entender melhor.


Primeiro, os probióticos alcançam o equilíbrio interno do organismo e melhoram o funcionamento das ações do corpo. Eles melhoram o sistema imunológico e também criam um equilíbrio da flora intestinal.

Também melhora a absorção de cálcio, mantém a flora vaginal nas mulheres saudável, melhora o nível de defesa no sistema imunológico, previne o aparecimento de cáries dentárias e ajuda na síntese de vitaminas do grupo B.

Eles também previnem o câncer de cólon, reduzem o colesterol, diminuem a incidência de alergias, estimulam suas defesas, ajudam a absorção de vitaminas e minerais.


Qual é a melhor maneira de consumi-los?

A melhor maneira de consumi-los é de manhã com o estômago vazio e durante esse tempo, que o pH do estomago fica praticamente neutro e os sucos gástricos não destroem o que estamos consumindo.


Alguns probióticos:




1- Kombucha


A Kombucha é considerado uma bebida benéfica para a saúde e, por isso, se enquadra na categoria de alimentos funcionais, que são aqueles alimentos para os quais já existem evidências científicas sobre seus benefícios no organismo.


Kombucha é um bebida fermentada feita a partir do chá preto ou verde. Suas propriedades probióticas se dão porque ela é fermentada por uma colônia de bactérias e leveduras. A bebida ajuda a dar uma turbinada na energia e até a perder peso.


Kombucha fortalece o sistema imunológico por ser uma bebida probiótica com ação antioxidante (rica em vitaminas C, K e complexo B), é um excelente suplemento para quem está a seguir uma dieta desintoxicante. Além disso, ajuda a imunidade do organismo, tornando-o menos suscetível a doenças. Por fim, a sua ingestão melhora a absorção de nutrientes e combate a ação dos radicais livres contra o envelhecimento precoce.

Estudos recentes indicam também que a Kombucha tem capacidade para se ligar e promover a eliminação de moléculas tóxicas como metais pesados.


Nossas kombuchas são naturais, sem adição de co2, sucos ou álcool, com o máximo de beneficio ao nosso organismo.



2- Kefir de água


O kefir é um produto fermentado feito com leite e grãos de kefir. Tem um sabor mais azedo. Benefícios do Kefir de Água

  • É desintoxicante.

  • Regenera a flora intestinal.

  • Melhora as defesas.

  • Favorece a digestão.

  • Evite a constipação.

  • Equilibra a flora bacteriana.

  • Produzir a síntese de vitamina B.

  • Ajuda a reduzir o colesterol.

  • Age como laxante.

  • Ajuda a tratar eczemas


3- Sopa de Missô


Sopa da gastronomia japonesa, não deve ser fervido para que não perca os microrganismos vivos. É uma pasta de soja fermentada que também é nutricionalmente muito interessante, por fornecer uma grande quantidade de vitaminas do complexo B, antioxidantes, cálcio, ferro e potássio.


O missô é um ingrediente feito a partir da fermentação de grãos e cereais (em especial, soja, arroz ou cevada) que rende ótimas receitas.

Atua como um regulador digestivo e possui uma grande quantidade de lactobacilos e bifidus ativos.



4 - Chucrute


Este ensopado de repolho fermentado é uma rica fonte de microrganismos vivos. Existe a versão do repolho juntamente com outros vegetais, como beterraba ou cenoura, que também nos dão os mesmos benefícios. Rico em vitaminas B, A, E e C.

O chucrute, conhecido originalmente como Sauerkraut, é uma preparação culinária que é feita através da fermentação das folhas frescas do repolho ou da couve.

O processo de fermentação ocorre quando as bactérias e as leveduras presentes, de forma natural no repolho, entram em contato com os açúcares liberados pelo legume, produzindo ácido láctico. Isso faz com que aconteça um crescimento e desenvolvimento de probióticos, o mesmo tipo de micro-organismos que se encontram em alimentos como o kombucha ou o kefir.

Por ser fermentado e rico em probióticos, o chucrute pode ter vários benefícios para a saúde, melhorando a digestão e a absorção de nutrientes, fortalecendo o sistema imune e promovendo uma melhora geral do estado de saúde.



5 - Pão de fermentação natural


O fermento levain com o qual fazemos a massa, permite o desenvolvimento desses microrganismos vivos. Levedura de cerveja é rica em vitaminas do complexo B, além de selênio, potássio, ferro, magnésio e zinco.


  • Tem menor índice glicêmico: “Os ácidos diminuem a velocidade com que a glicose é liberada na corrente sanguínea e diminuem o índice glicêmico do pão (IG), de forma que não causam picos indesejáveis ​​de insulina”, segundo informações do The Guardian. Assim, o de fermentação natural é uma melhor alternativa para os diabéticos por apresentar menor índice glicêmico.


  • É menos propenso a gerar intolerância alimentar: a matéria do The Guardian apontou que os ácidos presentes nos pães de fermentação natural tornam o glúten da farinha mais digerível, dificultando a possibilidade de intolerância alimentar.

  • Melhor textura e sabor: segundo informações de estudos, o sourdough, fermento natural, possui uma série de efeitos, como é capaz de trazer melhor firmeza, textura e sabor do pão graças às bactérias ácido-lácticas, e às leveduras naturalmente presentes na massa fermentada.





39 visualizações0 comentário